Doce de abóbora | a felicidade dentro de um frasco

Às vezes dou por mim a pedir ao tempo que pare um bocado e que me deixe desfrutar mais dos pequenos prazeres da vida, mas ele insiste em correr aceleradamente, sem quase me deixar respirar, para trabalhar, trabalhar e trabalhar ainda mais um bocado. A sorte é que o meu trabalho é aquilo que mais feliz me faz: faço o que gosto; que privilégio! Cozinho, fotografo, ensino, comunico (sim, apesar de um pouco envergonhado, às vezes chego a ser muito fala-barato); Estou rodeado de gente que me quer e a quem eu quero. Sinto pena, às vezes, por não lhes poder dedicar mais um bocadinho daquele meu tempo que se escapa por entre os dedos, sem sequer me deixar tentar agarrá-lo, e mostrar que, apesar de não ser das pessoas mais beijoqueiras, o afeto, admiração e gratidão estão lá, bem presentes naquele músculo sob forma de folha de trevo.
Por isso, sempre que posso, guardo um bocadinho dessa felicidade em pequenos frascos, bem fechados, para que o “doce” perdure por muito tempo, coisa que não acontece com esta recei

Read More
Anúncios