Folar entrançado com salpicão

Páscoa é sinónimo de amêndoas, de sobremesas infinitas, mas também de folar! E como eu gosto de um bom folar, seja ele tradicional ou mais arrojado, até porque na cozinha, já sabe, a nossa imaginação é que define o limite.
Adoro  colocar as mãos na massa, perceber como funciona, quanto tempo precisa para crescer, se no calor ou no frio, se deve ser mais ou menos amassada…  enfim, preparar massas lêvedas resulta um passatempo delicioso! E hoje trago-lhe um delicioso folar entrançado, com uma massa bem fofa e arejada, e que também pode utilizar noutras receitas, basta barrar com o seu doce preferido, com manteiga, açúcar e canela, por exemplo, ou até com pasta de atum, fica sempre fofo e delicioso!
INGREDIENTES:
350 gramas de farinha tipo 65 sem fermento
150 ml de leite morno
1 colheres de sopa de açúcar
1 colher de café de sal
1 ovo
4 gramas de fermento de padeiro Fermipan
35 gramas de manteiga amolecida
1 salpicão (200 gramas)
PREPARAÇÃO
Coloque a farinha num alguidar. Adicione o açúcar, o ovo, a manteiga cortada em pedaços e o fermento. Comece a amassar e adicione o leite. Assim que os ingredientes começarem a ligar, adicione o sal. Amasse até se descolar das mãos, adicionando um pouco mais de farinha caso seja necessário.
Transfira a massa para uma bancada polvilhada com farinha e trabalhe-a, batendo com ela na mesa e dando voltas durante cerca de 5 minutos. Forme uma bola e volte a colocá-la no alguidar. Tape com película aderente e deixe levedar durante pelo menos uma hora em local morno, ou até que duplique o volume.
Ligue então o forno a 190º.
Com a ajuda do rolo da massa, estique-a de forma a obter um rectângulo com cerca de 1,5 a 2 cm de espessura.
Retire a pele ao salpicão e corte em cubos com cerca de 5 mm e distribua pela massa.
Enrole, formando um cilindro apertado, e faça um corte na longitudinal. Dê a forma de trança e disponha num tabuleiro forrado com papel vegetal. Tape com um pano e deixe repousar durante cerca de meia hora.
Pincele a trança e leve a assar no forno durante cerca de 30 minutos, ou até ficar dourado. Para saber se está cozido, dê a volta e bata com a mão na base do folar, que deverá soar a oco.
Sirva ainda quente ou frio.
DICAS
As massas lêvedas desenvolvem muito mais rápido num ambiente cálido e húmido. Contudo, se deixar a massa do seu folar a levedar no frigorífico de um dia para o outro, o folar irá adquirir um sabor mais rico e, depois de cozido, irá manter a frescura e textura durante mais tempo.
Se está habituado a utilizar fermento fresco de padeiro, não se esqueça de reduzir a quantidade para um terço. O Fermipan não tem um poder de fermentação mais concentrado; e nem precisa de ser hidratado, basta adicioná-lo à massa e dar-lhe tempo para que atue.
Anúncios